Hoje acordei com saudades de mim...



Hoje me encontro numa posição em que nunca me imaginei, convivendo com pessoas que nunca pensei conviver, viajando para lugares que só em sonhos poderia conhecer...

Mas apesar disso tudo estou com saudades de mim...

Saudades do tempo em que eu era simplesmente “ EU “, sem cargos ou adjetivos (fossem eles bons ou maus )...

Saudades de acordar no domingo pela manhã e apenas ter que decidir o que comer no café da manhã: Seria bolo de cenoura ou bolacha sete capas molhada no café...

Saudades de andar a pé pelas ruas da minha Cidade sem pressa, sem receios. Saudades de desligar o celular e ficar um dia inteiro fora de área ...

Saudades de viajar sem ter que avisar ao SOS local e principalmente sem que isso vire fofoca de desocupados de plantão...

Saudades das amigas de infância, do ginásio, do 2° Grau, onde amizade era medida por afinidades, laços e não por cargos...

Saudades de ser independente , livre, inteira para fazer, desejar ou ser o que quiser; de falar o que penso sem que isso tenha que virar assunto de utilidade pública.

Saudades de me sentir querida pelo que sou e não pelo que represento...

Saudades de ouvir: ”Essa é Debrinha de Assis Cirilo”, há tempos que sou apenas a Secretária de Saúde...

Enfim, hoje acordei com saudades de mim.

Um comentário:

Eliene Dantas disse...

Entendo perfeitamente...